quinta-feira, 15 de maio de 2008

Liberdade (Do lat. libertáte-, «id.») poder ou direito de agir sem coerção ou impedimento (liberdade de execução ou de acção)

Foi no passado dia 25 de Abril que comemorámos 34 anos de liberdade. Não tendo vivido nessa época e não me passando pela cabeça como seria pois não chega o que os nossos pais, avós, tios e tias nos contam, desde já deixo aqui o meu agradecimento a todos eles e a todos os outros que nos permitiram, pelo menos, poder escrever e ler, por exemplo, este blogue.
É uma data que sempre gostei de festejar, pelos valores que me foram sendo transmitidos. Este ano não foi excepção e, apesar de estar em “Marrocos”, fi-lo.
Tendo tido conhecimento que o meu grande ídolo Jorge Palma iria dar um concerto em Lagos na véspera do dia da liberdade lá fui eu rumo a tal cidade no barlavento Algarvio na tão boa companhia da Migui, do Guga e do novo amigo Vitor.
Os nervos eram muitos. Fico assim cada vez que vou fazer/ver algo de gosto muito.
Chegando a Lagos e depois de um café num bar todo in da Marina de Lagos (ou Légues, em Algarvi), o que convinhamos não é lá muito de esquerda, lá fomos nós rumo ao parque de estacionamento da Avenida dos Descobrimentos. Como já íamos bastante em cima da hora pensei que só com uns binóculos é que iria conseguir ver o JP.
Qual não é o meu espanto quando chego ao tal parque de estacionamento (onde não havia arrumadores) e este está praticamente vazio. Vazio não é o termo... mas pronto... não tinha tanta gente como o concerto dos U2...
Conseguimos, praticamente, ficar na fila da frente. Só não ficamos porque pelos vistos ali aplicava-se a mesma “lei” dos supermercados e dos transportes públicos em que as grávidas, pessoas com crianças ao colo e deficientes (não aqueles diagnosticados pelas pessoas competentes) têm prioridade sobre os outros. Tudo bem... mas porque é que eles vão para ali então? O que é que uma criança de 5 anos faz às 23.00 horas num parque de estacionamento de uma Avenida de Lagos ao colo do pai ou da mãe a xuxar no dedo e a ouvir Jorge Palma?
“De pequenino se torce o pepino” e espero pelo menos que este concerto ajude estas crianças a, quando forem mais crescidinhas, darem valor ao que se faz em Portugal. Espero que lhes fique na memória a grande mensagem que tal monstro da nossa música tem para passar.
Avante... (palavra do dia)
Eis que entra o senhor e diz “Boa noite Legues”...
E daí para a frente foram 2 horas de boa música, grande mensagem, numa excelente companhia. Um grande momento digno de se ver e ouvir.
Seguiu-se um fogo de artifício. Eram 0.00 em ponto quando se ouviram estouros no ar. Muito bonito (isto dito por uma pessoa que não aprecia os espectáculos pirotécnicos). Não sei se foi por aquilo que simbolizava, mas foi um momento bem passado.
Por fim, e de volta a Portimão, seguimos para a “nossa” tasca em que, inevitavelmente, o tema de conversa era o 25 de Abril. Muitos testemunhos de protagonistas directos se ouviram...
Aqui ficam alguns momentos fotográficos e não só deste dia que tanto significa para todos nós, ou pelo menos deveria significar.

O filme:

video

(Desculpem a fraca qualidade mas o que conta é a intenção. Outro pormenor: reparem que se ouve a voz da Migui e as gargalhadas do Gualter por detrás da grande voz do Jorge Palma... daí as gralhas... Não se calaram durante todo o concerto. Mas pronto: a liberdade é isto mesmo apesar de irritar muita gente, nomeadamente a mim :-) )

As fotos:

video


Nota: Não posso deixar de deixar aqui os meus sinceros parabéns ao meu querido ti’ Xico Gaito que neste dia celebrou 88 anos de vida. Que continues assim durante muitos e muitos anos e que nos brindes com a tua bondade e simpatia (ranham ranham ranham :-) isto é uma private que só os da família conhecem ;-) )

Curiosidade: sabiam que em Itália, esse paraíso de corpos em V, também se celebra neste dia a “Festa della Liberazione”, marcandoa a liberação da Itália no final da Segunda Guerra Mundial?

5 comentários:

Patrícia disse...

Voltaste em grande gaija!

Ainda me arrepiei 2 ou 3 vezes enquanto via o vídeo da "estrela do mar" :-)

Beijins!!

disse...

Bom parece que foi um bom momento de convivio...pelo menos pra Migui e pró Gualter!!! (beijinhos pra vocês)
De resto a Lei da Acessibilidade é para ser cumprida em todos os locais públicos...daí existirem os tais lugares de estacionamento reservados. Mas por existirem não quer dizer que sejam utilizados...
Agr a parte de n existirem arrumadores...pois tem lógica...o algarve tá em época baixa...lá pró verão já devem aparecer ;))
bjs

Spirit disse...

C,

Voltaste em grande :)
Bem hajas por teres voltado. Fazias aqui muita falta.

Beijos,
Vanda

The Guga disse...

Venho a terreiro defender a migui, e contar a verdadeira história do que se passou.
Ainda o concerto não tinha começado a sério e eu e a migui estavamos numa conversa interessante sobre a problemática da evoluçao da liberdade e seus efeitos a longo prazo, acontece que a Sara começou a ameaçar-nos que não nos levava, ora não nos restou outra solução, se não continuamos a falar e na gargalhada na esperança de alguma boa alma nos acha-se malta fixe e nos desse boleia para Portimão caso a Sara não quisesse!
Eh eh eh

vitor disse...

Eu também lá estive.. e adorei..e portei-me bem, eh eheh.

Quero aproveitar para dizer que a migui, o gualter e a sara têm sido uma nova e fascinante aventura para mim.São 3 excelentes pessoas que me têm oferecido tudo aquilo que de bom há neles.

Ah, e também tenho coração de esquerda. desde pequenino.

Hasta la vitoria siempre.

Beijo.

Vitor