segunda-feira, 10 de março de 2008

Resultado I (Do lat. resultátu-, «id.», part. pass. de resultáre, «saltar para trás; ecoar», pelo fr. résultat, «resultado») deliberação; resolução;

E eis que chegam os tão esperados resultados do teste “Se tu fosses uma matrícula, qual escolherias?”.

Peço já desculpas em nome da Dra. mas um triste episódio lhe aconteceu e, soube ontem em reunião com ela, que a tão digna personagem teve de meter baixa por causa de um acidente que sofreu. Como tal ainda não teve tempo para fazer a análise completa de todos os resultados e por isso, hoje, apresento apenas a avaliação feita a quem escolheu a primeira matrícula.

Antes demais, deixo aqui a justificação para tal atraso do diagnóstico da Dra.

Estava ela (vamos-lhe chamar “G”) a ir em mais uma das sua digressões para a Mongólia, para dar continuidade ao seu estudo sobre o tema “Como a escolha de uma matrícula influencia o bem estar do individuo e a sua relação com a sociedade em que se insere e suas consequências no movimento sócio-cultural da Mongólia”, quando ao atravessar o Deserto de Gobi, é brutalmente agredida por duas espécies existentes no local, o camelo-bactriano (Camelus bactrianus) e o cavalo-de-przewalski (Equus przewalskii), aparentemente movidos pelos ventos que percorrem o deserto a uma velocidade de até 30 metros por segundo. Estes animais, segundo consta, ficam de certo modo atordoados ao sentir estas brisas… Não é só a eles que acontece: no Algarve, por exemplo, os “camelos” ficam atordoados quando está o chamado Sueste. Os camelos e as camelas, porque eu própria já tenho tido a má experiência do que é lidar com o Sueste, ou o levante, ou o raio que o parta, que me deixa nauseada, com dor de cabeça e com muito pouca vontade de trabalhar.

Adiante.

Dra. G ficou assim, de certo modo, um pouco molestada após contacto com tais animais mongoleses.

Foi transferida de imediato para o hospital de Ulaanbaatar, visto que o centro de saúde mais perto tinha sido fechado, após a nova reforme da saúde que se implantou no país.

Um aparte: o presidente deles tem de nome Tsakhiagiyn Elbegdorj. Não começa por S, nem acaba em S, nem tem ácrate pelo meio (como diria o grande Nuno Markl).

Devido às elevadas altitudes do país, Dra. G, ficou como que com um zumbido nos ouvidos e elouqueceu.

Só recuperou passadas 2 semanas e começou logo a analisar o resultado do teste. Devido ao seu estado ainda um pouco debilitado, peço aqui desculpa por algumas falhas que possa haver. Não garantindo 100% de credibilidade nos teste, mas andando lá muito perto passo de seguida à análise feita por tão corajosa Dra. G. Um bem haja e rápidas melhoras é o que lhe desejo, em meu nome e nome de todos aqueles que visitam este blogue.

Vamos passar agora à análise.

A mesma é muito simples. Consiste em passos básicos: análise dos números, das letras, da junção dos dois e também da completa imparcialidade da Dra. G.

- Para quem escolheu 33-03-SO (4 votos = 21%)

3+3+0+3=9

O número 9 está associado ao altruísmo, à fraternidade e à espiritualidade.

Portanto, se escolheste esta matrícula, peço desculpa pela sinceridade mas és uma seca. Valores como estes já lá vão. Queres ser Mahatma Gandhi (com todo o respeito, claro) vai lá para a Índia que aqui a malta curte é de beber copos e cantar fado.

O teu destino de férias favorito é o arquipélago da Madeira, o que é indicado através das letras SO, que significam sudoeste. Ora a sudoeste de Portugal (continental) fica o dito. Daqui pode também tirar-se a conclusão de que és um amante de Alberto João Jardim… Gostos não se discutem… lamentam-se!

Dado que o teu número é o 9 gostarias certamente de ter nascido no dia 9 de Setembro. Ora segundo consta, quem nasce a dia 9, ou quem gostaria de ter nascido neste dia, tem características como a bondade e humanitarismo, tem aptidão actuar em sectores de carácter filantrópico ou onde possa expressar sua sabedoria. Uma vez totó, para sempre totó.

Outra avaliação pode ser feita: ao escolheres esta matrícula assumiste-te como um tarado sexual. SO é nitidamente a abreviatura de “sex obcession”. E não só. Se analisarmos os números da matrícula no seu todo e pegando no primeiro conjunto observa-se que 3+3=6. Pegando agora nos dois conjuntos, 3+3+0+3=9. 6 e 9, 69… Não precisa de comentários pois não?

5 comentários:

The Guga disse...

LOlololololol.....

Essa capacidade de análise está ao pormenor!!
Ainda bem que estava sem net e não pude votar, pq já estou a imaginar as restantes análises da doutora!

Já agora e só por curiosidade, queria deixar uma pergunta à doutora: existe uma matricula perfeita?

Alsaharazad disse...

Existe sim e é uma das que estavam à escolha. Por acaso foi a menos votada... É o mundo que temos!!!

Anônimo disse...

Perfeita!! perfeita era 16-06-JM...esta é q era perfeita!!!
Isso é q era!!

bjs

Spirit disse...

Já para mim... perfeita, perfeita... é a Super Bock COM alcóol ;)

Beijos,
Vanda

Patrícia disse...

Eu gostava de 19-PR-10...

A doutora já anda melhorzinha??